quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Meu aniversário!


Olá pessoal!Tudo bem?Hoje é meu aniversário!!!
Gosto muito de comemorar, pois é uma data muito importante na vida da pessoa, é um dia só nosso,um dia especial!
Especial por poder estar viva, agradecer por ter saúde, por ter três filhas lindas, por ter uma família que amo muito,agradecer pelos amigos, agradecer por todas as oportunidades boas e ruins que serviram como aprendizado, para poder me tornar uma pessoa melhor, poder ter mais experiência de vida e ver que tudo no final tem uma solução! Nada é eterno, nada é definitivo!Se hoje a sua vida está ruim, isso não quer dizer que amanhã ou depois não vai estar melhor!Sempre melhora!Basta ser otimista, ser persistente e nunca desistir!Aprendi que ser feliz é muito melhor que ser infeliz!Felicidade atrai felicidade, felicidade na maioria das vezes, atrai coisas boas, pessoas boas, atrai boas oportunidades, porque vemos a vida sempre a melhor maneira possível!Lógico, ás vezes atrai coisas ruins também, mas isso faz parte da vida!Nada é 100 % perfeito!
Viver é um eterno aprendizado e a cada ano que passa, aprendo mais e mais!
Abaixo uma lista de várias razões para comemorar nosso aniversário:

  • poder agradecer a dádiva da vida;
  • ter um dia diferente dos demais;
  • receber votos positivos que sempre nos faz bem;
  • receber presentes que é sempre positivo;
  • comemorar com família e amigos;
  • poder avaliar se evoluímos como ser humano.
Por tudo isso o nosso aniversário deve ser comemorado!É um dia único!É a data que marca o início da existência da nossa vida!
Obrigada por mais um ano de vida!
Feliz aniversário para mim!!!



sábado, 15 de outubro de 2016

Depressão e diabetes

Olá pessoal!Tudo bem?
Hoje irei falar de um assunto, que queria já poder ter falado a tempos aqui no blog, como forma de alertar e tentar ajudar, pois já passei por isso e não desejo para ninguém:DEPRESSÃO.
Eu nesses anos de diabetes já tive depressão algumas vezes e vou explicar o que eu senti e como consegui reverter.
A depressão começa, mas não sabemos que estamos com depressão, eu achei que estava apenas com desânimo ou que estava ficando doente,mas era um desânimo constante e nada me deixava feliz, sentia uma tristeza profunda que não parecia caber dentro de mim.
A primeira vez, acho que eu tinha uns 16 anos, eu chorava todos os dias, só queria dormir o dia inteiro, sentia muita fome e glicemias ficaram tão alteradas que acabei entrando em cetoacidose diabética, ficando uma semana internada até glicemia normalizar.
Depois que saí do hospital, já não estava mais sentindo aquela tristeza,pois o choque de ter sido internada e o estado que fiquei, me fez querer melhorar,para sair do hospital e ir para casa, mas eu não sabia que estava com depressão, eu mesma concluí isso anos depois.
A segunda vez eu lembro mais ou menos o motivo, terminei o segundo grau,era nova, a vida inteira pela frente, um mundo a ser descoberto, mas não foi assim... não consegui fazer faculdade, pois as faculdades da cidade que eu morava aqui em Minas Gerais eram particulares e minha mãe não teve condições de pagar, outra opção era fazer uma faculdade pública fora da cidade que eu morava,mas não pude fazer faculdade pois teria de morar sozinha ou em repúblicas e eu não tinha autorização para ir...
Tentei arrumar um emprego, mas não sei se por excesso de zelo e preocupação, minha mãe achava que eu não daria conta por causa da diabetes, ela dizia que eu iria passar mal e que o patrão iria ser cruel comigo e nunca me deixou trabalhar fora.
Nessa parte eu digo, o diabetes atrapalhou e muito minha vida, eu como era obediente, obedecia, questionava mas obedecia,  sempre escutei os conselhos da minha mãe, como disse algumas vezes questionava, mas sabia que ela  só queria meu bem por excesso de zelo,amor,preocupação e proteção.
Eu via minha vida passando e eu ali sem expectativa do que fazer da minha vida, me sentindo uma inútil, dependente.
Nisso eu entrei em depressão...lembro que nessa época eu comecei a ter problemas com meus dentes,com 20 anos de idade meus dentes começaram a quebrar e graças ao meu tio lá da Bahia, tio de coração, arrumou meus dentes e graças a ele não perdi todos meus dentes.
Tio se um dia você ler esse post,muito obrigada! Amo você!
Depois tentarei escrever um post só sobre os problemas que tive com meus dentes nesses anos de diabetes e cuidados que devemos ter.
Voltando ao post,essa depressão foi pior que a primeira, eu ficava dormindo horas, não comia direito, não tomava banho, sentia dores horríveis pelo corpo,câimbras terríveis nas pernas e pés, um hálito horrível com odor de acetona, sentia tontura, vomitava muito, dor de barriga,parecia que eu iria morrer...
O pior foi minha mãe não conseguir me internar,não tinha vaga e nem médico na emergência, estavam atendendo, segundo eles, só casos graves(eu era um caso grave, parecia um zumbi de tão pálida e magra) eles olharam para minha cara e disseram que eu poderia voltar caso piorasse(se eu tivesse piorado, não estaria aqui escrevendo esse post, só para deixar registrado) minha mãe voltou comigo num táxi, de tão ruim que eu estava.
Em casa ela tentou me curar,  fez um suco de laranja com beterraba  e fui tomando para ir hidratando, tomava duas vezes por dia, ela também fez um sopinha bem leve e com o passar dos dias fui melhorando.
Acho que ela por conta própria,aumentou a dose da insulina,tomava a Nph,não lembro pois te tão ruim que fiquei, não tinha condições de aplicar sozinha.
Quando melhorei, fui no posto de saúde e consegui um pedido de exame de sangue, jejum e pós almoço, fiquei feliz pois no resultado mostrou que as glicemias normalizaram.
Voltei no posto e marquei uma consulta com o médico clínico de lá, ele me passou na época Metformina,aumentou a dose da nph e as glicemias pareciam ter melhorado.
Logo depois procurei a associação de diabéticos que tem na cidade que eu morava(Barbacena)e contei o que tinha acontecido,me encaixaram com a médica endocrinologista de lá e fui consultando na associação e no posto de saúde,mas era aquele tratamento básico, insulina, metformina, dieta, exercício, exames de 3 em 3 meses. Eu achava que estava fazendo tudo certinho, eu seguia o que me era recomendado, mas hoje sabendo do o sobe e desce que ficam as glicemias  durante o dia, não sei dizer como era meu controle na real.
Nesse meio tempo conheci meu marido e vivi feliz para sempre, mas até engravidar, perdi meu primeiro filho com 8 meses de gravidez, era um menino lindo!Depressão não me pegou pois logo engravidei de novo e ajudou a superar,superei mas não esqueci meu filho lindo, fofo, cheiroso,gorducho(suspiros)...filha nasceu e me dediquei a ser a melhor mãe do mundo para ela.
Engravidei de novo, pela terceira vez e no pós parto descobri que estava com depressão pós parto,ela nasceu bem, quando saí do hospital, acho que a ficha caiu, eu me vi em casa com dois bebês e comecei a sentir um medo tão grande,de perder elas,que algo ruim poderia acontecer a elas, que eu não iria dar conta de proteger as duas, eu chorava todas as tardes quando elas dormiam, olhava para elas, beijava, chorava, tão pequenos, sentia que não merecia ser mãe de dois bebês tão lindas e indefesas, sei lá, coisa estranha de sentir,mas eu sentia, mas isso passou,foram 3 meses, mas foi muito ruim sentir isso.
Logo depois engravidei da minha terceira filha,quarta gravidez seguida e achei que eu iria sentir aquele sentimento ruim de novo quando ela nascesse. Mas não senti. Saí do hospital e voltei para casa mais forte, com três bebês foi só alegria. Vai entender né? Com duas deu depressão, medo, com três me sentia a super mãe!kkkkkkkk Mas eu sei que sou uma super mãe, disso me orgulho. Mudamos de casa, vida melhorou, marido empregou fixo, acho que isso ajudou a me fortalecer.
Com as meninas já maiorzinhas, descobri estar com comprometimento renal, o exame deu perda significativa da função renal e isso me desesperou e já imaginei:Pronto,agora me lasquei!Diabetes me pegou!
Já imaginei entrar em hemodialise e daí para pior.Chorava, achava que não teria mais tempo de fazer tudo que eu sonhei a vida inteira, imaginei não poder mais cuidar das minhas filhas,imaginei tudo de ruim possível.Procurei um nefrologista que me acalmou dizendo que era só cortar alguns alimentos da minha dieta,foram vários alimentos, me passou dois remédios que tomo até hoje e fazer exercícios físico, pois ajudaria a função renal e que viveria bem se seguisse todas essas recomendações.Já se foram quase 5 anos,de diagnóstico e estou bem, função renal estabilizada e seguindo todas as recomendações médicas para continuar bem.
Agora descobri que estou com um nódulo na tireoide suspeito de malignidade e terei de operar...do nada a médica descobre um nódulo,que de benigno vira suspeito,isso está me deixando bem preocupada e para piorar a famosa depressão batendo na minha porta!
Vontade de dormir,dormir muito, falta de apetite, me sentido feia, sem graça, sem vontade de fazer nada, sem ânimo de fazer nada.
Eu fiz dois posts aqui no blog explicando sobre o nódulo,segue o link: http://cristianediabeticaemae.blogspot.com.br/2016/09/paafpuncao-aspirativa-por-agulha-fina.html
Eu fui no médico especialista em cabeça e pescoço na semana passada, levei os exames e ele me explicou o seguinte: meu nódulo é suspeito de malignidade, suspeito significa que pode ser ou não, mas no futuro pode desenvolver para um nódulo maligno, se tornar um câncer.Para evitar que isso aconteça, ele sugeriu operar o quanto antes.
Já marcamos a data, só aguardando o plano de saúde aprovar.
O que está me preocupando é que terei de ficar internada lá em Belo Horizonte por 4 dias, a anestesia será total, poderei sentir dor ao engolir, dor que segundo pesquisei é como garganta inflamada só que bem mais forte, rouquidão que pode ser temporária ou para sempre, precisarei tomar reposição de cálcio, não poderei tomar anti inflamatório devido ao problema renal, podendo inflamar o local da cirurgia, medo de saber após a biopsia ser um câncer e não apenas um nódulo suspeito...enfim são vários medos que rodam minha cabeça e que está me deixando muito preocupada e deprimida.
Estou tentando ser otimista, mas não está sendo fácil!
Fico aqui na net, lendo sobre o tema, tentando fazer minhas artes, escrevendo para vocês aqui no blog, fazer essas coisas me ajudam a não mergulhar nesse mundo obscuro chamado depressão.
Sobre as glicemias, as minhas estão uma montanha russa, não estou cuidando da diabetes como deveria, comendo pouco,sem fazer nenhuma atividade física e para piorar estou sem fitas suficientes para poder medir,estou sem sensor de glicemia e isso está atrapalhando muito a manter as glicemias controladas...
Espero assim que operar, poder voltar com notícias boas.A cirurgia será no inicio de novembro.
Torçam por mim!Até o próximo post!
Beijo a todos!
Cris Costa




quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Diabetes e menstruação

Olá pessoal!Tudo bem?
Eu já havia feito um post sobre esse tema,menstruação e diabetes(http://cristianediabeticaemae.blogspot.com.br/2012/10/menstruacao-e-diabetes.html hoje volto com o post atualizado,com um assunto que considero muito importante na vida de uma menina/moça em especial diabéticas que estão entrando na puberdade.
Como vocês sabem,quando estamos na adolescência, nossa cabeça fica cheia de dúvidas e quando eu era adolescente não foi diferente! 
Uma das milhões de dúvidas na minha cuca, era de eu não menstruar ainda, sendo que a maioria das meninas na minha sala com idade igual a minha já tinham menstruado.
Eu lembro das amigas de escola,naqueles papos tipo clube da Luluzinha sabe?Unha,esmalte,cabelo,creme,namoradinho e a menstruação, algumas delas comentando que estavam menstruadas, que usava absorvente da marca tal, mas o engraçado que não ouvia elas reclamando das cólicas,o quanto era chato usar absorvente dependendo da roupa aparecia,antes os absorventes pareciam tijolo de tão grossos que eram e marcavam na roupa,hoje são super finos e super discretos, mas confesso que não curto absorvente,mas isso porque tenho alergia.
Existe hoje um coletor menstrual,eu ainda não tive a oportunidade de usar, mas quando usar farei um post contando sobre ele.
Eu achava que menstruar era o máximo!Coisa de doida kkkkkk Não sei o motivo disso,na verdade acho que sei,eu era meio que cobrada sabe?Sempre alguém da família perguntava se eu já tinha ficado mocinha (tradução:seu eu tinha menstruado)e eu meio que me sentia envergonhada por dizer que ainda não...
Hoje penso como eu era inocente,sem maldade naquela época.Saudades daquele tempo em que eu achava que poderia mudar o mundo...eu ainda posso,eu sei disso!
Mas voltando ao post,não sei se a diabetes atrapalhou fazendo atrasar minha menstruação, meus seios demoraram muito para desenvolver, eu fui menstruar com quase 15 anos de idade.E os ciclos não eram frequentes,ficava meses sem descer,descia e ficava sem descer de novo.Era muito irregular.E foi assim até eu conhecer meu marido e ter meu primeiro filho,na época que ganhei ele eu tinha 23 anos de idade e só depois da gravidez meus ciclos regularam,seios só cresceram devido a amamentação.
Minha menstruação só regulou depois do primeiro filho...mas tenho de fazer uma observação,eu nunca tinha ido num ginecologista,comecei a ir assim que engravidei isso com 22 anos de idade,eu como só tive meu esposo,nunca preocupei,fui errada tá pessoas?Eu deveria ter ido assim que comecei a "namorar" com meu marido,poderia ter tomado remédio para não engravidar,enfim várias coisas que a médica ajuda quando iniciamos nossa vida sexual.
Hoje a menstruação desce fielmente de 28 em 28 dias,quase 1 semana menstruada,não tenho TPM(marido agradece kkkk),eu tenho alergia a qualquer marca de absorvente,me deixam assada,também usando absorvente durante quase 1 semana direto ajuda a assar o bumbum da pessoa aqui kkkk,preciso usar pomada de assadura de bebê.
Uma coisa que acontece também nesse período pré e durante menstruação,são minhas glicemias,elas tendem a ficar mais altas e preciso mexer na basal da bomba de insulina,uso bem mais insulina nesse período.Converse com seu médico se notar alteração nas suas taxas glicêmicas,no meu caso assim que a menstruação desce,um ou dois dias depois,as glicemias normalizam.
Eu recomendo assim que começarem a menstruar,pedir sua mãe indicações e veja qual melhor ginecologista,ela provavelmente irá indicar o dela,peça para marcar uma consulta com uma ginecologista e tirar todas as suas dúvidas,se tiver cólicas qual o melhor medicamento usar,tirar dúvidas sobre TPM,sobre absorventes,mas com o tempo é você que irá sentir qual o melhor absorvente para você.
Já estou aqui pensando quando chegar a hora das minhas filhas... espero que demore,mas já conversei com elas, sobre esse assunto, expliquei que um dia elas também ficarão menstruadas igual a mamãe.Criança é bicho curioso, me perguntaram para que serve o absorvente,porque eu uso e eu expliquei meio que por alto.Bom que não vai assustar quando for a vez delas.
Espero ter ajudado!
Beijos a todos!

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Você já mediu sua glicemia hoje?

Para a galerinha DM: Você já mediu sua glicemia hoje?
Uma picadinha tão pequena que faz toda diferença no tratamento do diabetes!
Mas e quando não se pode fazer os testes de glicemia por falta das fitinhas?O que fazer?
Eu gostaria muito de poder medir minha glicemia em todos os horários e não ficar na base do chutômetro e muitas vezes errando os valores jogados na bomba de insulina e não estar podendo ter um controle adequado mesmo com a bomba de infusão...
Bomba é excelente,mas só funciona perfeitamente se tiver aliadas aos insumos(insulina,cateter,reservatório,sensor de glicemia no caso da bomba Medtronic e fitas de glicemia)mas quando falta um desses insumos atrapalha tudo!
Estou sem fitinhas e sem sensor...insulina esse mês está em processo de compra,tipo usarei a bomba sem insulina???Como???Dependo da insulina para viver!
Revoltante isso...
E termino a postagem perguntando mais uma vez:Você já mediu sua glicemia hoje?

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Hipoglicemia com desmaio e convulsão

Olá pessoal! Já até perdi as contas de quantas  vezes tive crises de hipoglicemia com desmaio,acordar no hospital toda molhada devido ao suor frio,tremendo muito,um frio insuportável!
Mas hoje vou relatar o que aconteceu,eu tive uma crise de hipoglicemia com convulsão,não lembro bem quando foi,mas acredito que uns 4 meses atrás.Eu estava numa espécie de sonho,um barulho parecendo um zumbido,tipo como se tivesse tudo rodando,num corredor com uma névoa esbranquiçada,não via o final desse corredor,tudo rodava,rodava e eu tentando puxar o ar,olhei para cima e acordei meio que sobressaltada,cabeça confusa,tentando entender o que estava acontecendo,a cabeça da gente parece que entra em suspensão,tentei colocar as imagens no lugar como um quebra-cabeça e finalmente acordei.Com os sintomas acima relatados,frio,tremedeira,perguntando pelas meninas(minhas filhas).
Impossível acreditar que mesmo com a bomba  de insulina,tive essa hipo severa,mas tive...não estou podendo usar o sensor,culpa do Estado de Minas,que mesmo com ação judicial, não está entregando meus insumos corretamente e devido a isso,colocando minha vida em risco.
Todo mês é a mesma putaria(desculpem o palavrão)mas é um sentimento de revolta,frustração!Mas voltando ao assunto,todo mês falta insumo,já era para ter recebido o novo Minilink desde abril desse ano,mas está num eterno processo de compra,estou sem receber o sensor desde novembro passado,pois devido a troca do modelo Sof para  o Enlite entrou nesse processo de compra de quase 1 ano e nada de comprar!Estado de Minas devendo milhões para Medtronic e quem se ferra somos nós!
Todo mês falta fita,depois do sensor,a fita é artigo de luxo(ironia)!Fitas e sensor são essenciais para saber como está minha glicemia e manter sob controle.Beleza!Como irei jogar os valores na bomba corretamente sem fitas e sem sensor???Resultado:HIPOGLICEMIA!!!
Eles dão apenas as insulinas e cateter,mas e o reservatório???Como irei colocar a insulina na bomba sem o reservatório???
Foda-se!!!É  o que pensam sobre nós!Morre que o gasto diminui para o Estado!É o que eles querem,só pode!Ou pensam, arquem com os insumos!Mas como,se são tão caros e eu ganhei o direito de receber pela justiça por não ter condições financeiras de bancar o tratamento!Mas vem a União e conclui que as insulinas que o governo dispõe serve para todo diabético do Brasil,esquecendo ou fingindo não saber que diabetes é tratamento individualizado!!!Outro detalhe só dão as insulinas,seringa você que se vire para comprar!
Falta de respeito,falta de humanidade,revolta,tristeza,frustração!!!


quinta-feira, 29 de setembro de 2016

CONSULTA PÚBLICA SOBRE A INCORPORAÇÃO DAS INSULINAS ANÁLOGAS RÁPIDAS AO SUS

No dia 13 de setembro, a CONITEC publicou em seu site um parecer preliminar negativo com relação à Incorporação das Insulinas Análogas Rápidas (lispro, asparte ou glulisina) para pessoas com Diabetes Tipo 1. O dossiê apresentado à CONITEC pela Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) e subscrito pela SBEM, SBP, ADJ, ANAD e FENAD demonstrou como principais benefícios da utilização das insulinas análogas rápidas a redução na frequência das hipoglicemias graves e o melhor controle das glicemias pós-prandiais (após as refeições). Hipoglicemias graves são aquelas nas quais o paciente necessita da ajuda de outra pessoa para resolvê-la e que ainda podem evoluir para convulsão, perda de consciência e morte, caso a hipoglicemia não seja identificada e tratada. É importante lembrar que o controle da glicemia pós-prandial também faz parte dos nossos objetivos no tratamento do diabetes e influencia o nível da hemoglobina glicada.
É de extrema importância a participação de pessoas com diabetes e seus familiares neste processo que decidirá se a insulina análoga rápida entrará ou não na lista de medicamentos do SUS. Para participar responda à consulta pública, manifestando a sua opinião (no espaço “Comente”) sobre a substituição da insulina humana regular (disponível na lista do SUS) pela insulina análoga rápida. Comente sobre a sua experiência com o uso das insulinas citadas e sobre os seus efeitos sobre o controle glicêmico (antes e após as refeições), hipoglicemias graves e noturnas e flexibilidade no tratamento (as insulinas análogas rápidas podem ser administradas antes ou imediatamente após as refeições e a insulina humana regular 30 minutos antes das refeições).
Este é o primeiro passo para melhorarmos o tratamento com insulinas em nosso país.
Para manifestar a sua opinião precisa apenas acessar o link e responder a Consulta Pública:http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=28118

PAAF(Punção aspirativa por agulha fina) da tireoide-parte 2

Olá pessoal!Tudo bem?
Como prometido,irei contar sobre como foi o exame da PAAF da minha tireoide.
Eu estou com um nódulo na tireoide,minha endocrinologista descobriu apalpando minha garganta na consulta,pediu ultrassom,confirmou e para saber se era maligno ou benigno pediu a PAAF.
Liguei para marcar,a atendente me orientou a não tomar nenhum remédio que contenham AAS ou anticoagulantes,1 semana antes do exame e 1 semana após o exame.
Eu tomo outros medicamentos e precisei consultar minha médica se poderia continuar tomando,ela disse que poderia,pois nenhum deles alteraria o exame.
Pediram para levar o ultrassom ou biopsias anteriores para comparar.Era a primeira vez que fazia a PAAF.
No consultório enquanto esperava,duas pacientes foram atendidas,saíram com curativos tipo bandaid no pescoço,as duas estavam bem,uma até rindo falando como foi o exame e logo depois foram embora.Isso foi bom,pois me deixou mais tranquila.
Na minha vez entrei,tranquila e o médico super simpático foi me orientando como seria o exame.
Me pediu para deitar numa maca,com a cabeça levemente inclinada,colocou um travesseiro debaixo do pescoço para eu poder ficar na posição correta.
Aplicou anestesia no pescoço e com ajuda de um ultrassom ele localizou o nódulo e alguns minutos depois começou o exame.
Ele aplicou uma agulha fininha  guiado pelo ultrassom e eu vendo tudo no monitor,ele conversando comigo e quando chegou no nódulo... dor!!!Uma dorzinha fininha,ele explicou que geralmente não se sente dor nesse exame,no meu caso,senti pois segundo ele,o nódulo estava inflamado...ele tirou duas amostras(8 lâminas)duas agulhadas pelo mesmo acesso...resumindo:mais dor!
Quando ele terminou de aspirar o nódulo,no local do furo sangrou muito e na mesma hora meu pescoço inchou,inchou que precisei ficar sentada em repouso por 40 minutos com uma compressa de gelo e só depois fui liberada.
Eu fui orientada a fazer essa compressa de gelo em casa de 4 em 4 horas e tomar dipirona ou paracetamol em caso de dor, e não fazer nenhuma esforço físico pesado durante 24 horas,eu precisei tomar dipirona pois sentia dor quando engolia ou conversava,mas foi só por dois dias.
No dia seguinte o pescoço começou a ficar roxo e ficou roxo por 15 dias...parecia que eu tinha tomado uns pega(chupão no pescoço) do  marido kkkkkkk.
No dia do exame, eu ainda precisei levar a amostra da biopsia em outro laboratório ,o resultado só ficou pronto quase 1 mês depois pois iria para Belo Horizonte e olha que fiz esse exame pelo plano de saúde...Estranhei pois pesquisando na net o laudo geralmente fica pronto em até no máximo 3 a 8 dias...mas enfim.
Com ultrassom e laudo em mãos voltei na minha endocrinologista,ela analisou e chegou a conclusão que seria melhor eu operar pois tudo indicava ser um nódulo maligno...fiquei em choque...pois o laudo sugeria nova PAAF para melhor conclusão do resultado,mas segundo ela não seria necessário pois era maligno mesmo.
Me pediu um novo ultrassom para ver se o nódulo tinha espalhado e já me encaminhou para um médico especialista em cabeça e pescoço lá em BH,estou com consulta marcada para ele na semana que vem,pediu risco cirúrgico com cardiologista,já consultei e meu coração está ok!Liberada para operar!Bom que a cardiologista já me passou exames complementares para ver com mais cuidado como anda meu coração,teste da esteira e eco doppler cardiograma,nunca fiz esses exames,mas assim que fizer conto como foi.
Fiz o ultrassom e a surpresa:tudo indica ser um nódulo benigno!Ufa!Alívio!O médico que fez o ultrassom sugeriu repetir a PAAF e procurar uma segunda opinião.
Vou esperar a consulta com o médico especialista que minha médica indicou,mas acredito ser benigno,irei procurar uma segunda opinião como me foi sugerido, com um médico aqui da minha cidade.Mas se for preciso operar conto aqui.
Beijos a todos!

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

25 anos

Olá pessoal!Tudo bem?
Esse mês completei 25 anos de diagnóstico de diabetes!
Muitas coisas aconteceram,passei por várias evoluções,várias terapias,várias crises de hipo e hiper,já tenho algumas patias da época do descuido devido a falta de informação e por não ter tido tratamento médico adequado,foram vários momentos nesses 25 anos,momentos de aceitação,momentos de rebeldia,momentos de medo,momentos de cuidado,hoje vivendo momento de frustração por não  estar podendo cuidar como deveria da diabetes por falta de insumos...Estado não cumpre ordem judicial e fico na expectativa dos insumos que irei receber mês após mês e me frusto todos os meses pois sempre falta algum ou vários insumos.
Mas continuarei lutando,pois tenho sede de viver,quero ter saúde e vida para curtir minhas filhas,marido,quero viver!
Beijos a todos!




terça-feira, 9 de agosto de 2016

PAAF(Punção aspirativa por agulha fina) da tireoide

Olá pessoal!Tudo bem?
Hoje vou contar sobre um exame que terei de fazer que chama-se PAAF(Punção aspirativa por agulha fina)pois na consulta com minha endocrinologista ela diagnosticou um nódulo apenas apalpando minha garganta,além do diabetes tenho também hipotiroidismo,que foi diagnosticado quando eu estava grávida da minha filha mais velha,isso lá em 2005 e desde então tomo o Puran para manter as taxas de T3 e T4 normais.
(O hipotiroidismo é uma disfunção na tireoide(glândula que regula importantes órgãos do organismo),que se caracteriza pela queda na produção dos hormônios T3(triiodotironina) e T4(tiroxina)."Achado" esse nódulo,minha endocrinologista me pediu um examne de ultrassonografia da tireoide,onde foi detectado o nódulo,agora terei de fazer esse exame PAAF,para poder saber se esse nódulo é benigno(não canceroso) ou maligno.
Minha primeira pergunta para médica foi se esse nódulo ter aparecido era culpa da diabetes(coitada da Tia Beth leva culpa de tudo!kkkkkk)A resposta foi não e na maioria dos casos esse tipo de nódulo aparece sem causa conhecida e ás vezes pode-se ter casos na mesma família(procurei saber e ninguém próximo tem ou teve nódulo na tireoide),a deficiência de iodo na dieta é uma causa muito comum em desenvolver nódulos.Mas no meu caso será preciso investigar. 
Confesso que quando ouvi as palavras benigno e maligno já me veio a palavra câncer na cabeça e bateu o desespero!Perguntei  para minha médica tudo que pude e pesquisei muito sobre o assunto na net,a parte boa que na maioria dos casos esse nódulo é benigno,o tratamento é a cada 6 a 12 meses é preciso monitorar o nódulo,esse acompanhamento envolve exame físico(apalpando a tireoide),exame de ultrassom da tireoide e caso o nódulo continue crescendo será preciso repetir a biópsia por agulha fina,que é o exame que irei fazer.Caso o nódulo,mesmo que benigno, continue a crescer o médico pode recomendar a remoção cirúrgica para retirar o nódulo.
Irei fazer o exame na terça,dia 16/08 e conto aqui qual foi o resultado.
Entendendo o exame PAAF:a punção da tireoide é realizada através da aspiração de uma pequena quantidade de tecido por uma agulha bem fina.Utiliza-se o termo PAAF(Punção aspirativa com agulha fina),quando um nódulo não é bem identificado,a punção deve ser feita com a orientação de uma ultrassonografia,desse modo a área suspeita será bem identificada permitindo a retirada do material com muita precisão.
Fui orientada a não tomar nenhuma medicação que contenha  Ácido Acetil-Salicílico como por exemplo Aspirina,Melhoral,etc ou anticoagulante,7 dias antes e 7 dias depois de fazer o exame(não uso nenhum desses medicamentos citados acima)
Confesso que estou um pouco apreensiva pois é um exame que nunca havia feito,mas parece ser bem tranquilo. Assim que fizer o exame escrevo outro post contando como foi e o resultado!
Abaixo uma imagem que ilustra mais ou menos como será feito o exame!
Beijos a todos!












sexta-feira, 24 de junho de 2016

Dia de fúria

Olá pessoal!Na verdade é mais um desabafo essa postagem...
Como vocês sabem sou  Dm1 há 24 anos e usuária da bomba de insulina há 1 ano.
Sou casada e  mãe de três lindas meninas.Sou artesã,um trabalho que me dá muito prazer,pois amo o que faço e com a vantagem de poder trabalhar em casa,mas esse é um assunto que deixarei para um próximo post.
O post hoje é um desabafo,isso depois de ler umas postagens no Facebook que me chamaram a atenção foi a revolta com o diabetes.
Não vou mentir dizendo que diabetes é só flores,alegrias e felicidade.Quem faz  o modo de ver e encarar a doença é você !Eu já tive meus dias de fúria e  rebeldia,talvez pela falta de informação,falta de profissionais capacitados para tentar ajudar a manter minha saúde sob controle.Uma vez disseram que o diabetes é meu e que o problema era meu!Em parte concordo,mas para cuidar da diabetes é preciso ter suporte, medicamentos,médicos capacitados, estrutura,apoio dos familiares e amigos.
Eu andava nas trevas,me sentindo sozinha,queria ter alguém que falasse a mesma língua que eu,sem precisar ouvir coisas do tipo:coitadinha ou que fulano morreu por causa da diabetes,tipos de coisa que só me deixavam deprimida.
Foi nessa busca que achei blogs super esclarecedores e grupos de diabetes no Facebook que mostraram que tinha muitas pessoas que sabiam o que eu estava sentindo,sabiam de coisas muito mais avançadas em relação ao tratamento!Uma das melhores coisas  foi poder comer doce sem culpa quando descobri a contagem de carboidrato e minha primeira caneta de insulina!Fiquei nas nuvens!Tudo tão novo tornando minha vida mais fácil de ser vivida!O mais legal  também foi poder conhecer pessoas iguais a mim,que hoje são minhas amigas(ganhei uma amiga que é quase irmã)essa foi uma das coisas boas que o diabetes me deu,amigos que a maioria sonho em conhecer pessoalmente e outros que tive o prazer de conhecer e admiro muito.
A bomba chegou para melhorar ainda mais meu controle,pois estava tendo crises severas de hipoglicemia com desmaio,deixando minha vida em risco constante.Hoje com a bomba,minha vida melhorou muito,preciso de consultas médicas regulares,mas como vocês sabem,para nós nem sempre um dia é igual ao outro!Glicemias são caixinhas de surpresa mesmo fazendo tudo certo ás vezes desregulam e é preciso investigar onde está o erro e com a ajuda de seu médico corrigir.
A bomba é a solução de tudo?Não!Diabetes envolve disciplina,dieta,exercício físico,medições da glicemia e consultas regulares.O sucesso do tratamento,seja com bomba,canetas ou qualquer outra terapia,depende do paciente e com a ajuda de profissionais capacitados ajuda bastante.Sou feliz,me cuido,dou umas escapadelas confesso,comendo guloseimas no lugar do jantar(quem nunca?)tenho a maior preguiça de praticar exercício físico que ajuda e muito no controle(estou tentando fazer caminhada mais sempre arrumo desculpa para não fazer e sei que estou errada)no meu caso a diabetes faz parte da minha vida,preciso monitorar e cuidar para poder viver bem e curtir minhas filhas e marido!Alimentação saudável,exercício físico,monitorar a glicemia,dedicação, informação,são coisas que ajudam a manter um bom controle!
Perguntaram lá no grupo  o que é ter uma vida normal?Depende do ponto de vista de quem vê.Para mim, a minha vida é normal e sua é para você?
Beijos a todos!



sábado, 27 de fevereiro de 2016

Hipoglicemia

Olá pessoal!
Tudo bem com vocês?
Se tem uma coisa que me aborrece é a tal de hipoglicemia!
Colocarei abaixo alguns dos sintomas que acontecem com mais frequência:


  • Fome;
  • Sonolência;
  • Tremores;
  • Falta de concentração;
  • Chorar sem motivo
  • Agressividade sem motivo;
  • Suor frio;
  • Falar tudo embolado(como se tivesse bêbada);
  • Desmaio;


Tratamento:


Medir a glicemia,se tiver abaixo de 60 e a pessoa estiver acordada pode-se dar um dos alimentos abaixo:



  • água com 1 colher sopa rasa de açúcar(15 g CHO);
  • 3 balas macia(15 g CHO);
  • Mel 1 colher de sopa rasa(12 g CHO)ou mel em sachê-3 sachês pequeno(12 g CHO);
  • 1 copo de suco de laranja sem açúcar(200 ml 21 g CHO);
  • Coca-cola comum( 200 ml 20 g CHO);
Depois de 15 minutos medir a glicemia novamente,caso a glicemia continue baixa(abaixo de 60)dar mais 15 g de CHO,aguardar e medir novamente depois de 15 minutos até a glicemia estabilizar!
Se possível comer 2 biscoitos maizena ou 2 cream cracker ou meio pão de sal para segurar a glicemia!No meu caso segura!
Depois recomendo ir medindo a glicemia durante o dia,pois acontece o efeito rebote,a glicemia sobe demais horas depois...
Em caso de desmaio,deitar a pessoa de lado,colocar uma colher de sopa  de açúcar dentro da boca,entre as bochechas e ir massageando para o açúcar dissolver e tomar cuidado para pessoa não engasgar! Caso não acordar,levar imediatamente ao pronto-socorro para tomar glicose na veia!

Esses são alguns cuidados que devemos tomar em caso de hipoglicemia,cada caso é um caso,comigo geralmente fazendo como descrevi acima resolve!

Mas na hora do desespero,meu marido quando eu desmaiava nunca colocava açúcar na minha boca,ele achava mais rápido me colocar no carro e levar até o pronto-socorro!
Por isso é preciso avisar aos seus familiares,amigos,colegas de trabalho,é sempre bom deixar alguém que conviva próxima a você avisado como proceder em caso de hipo!
Outra dica é andar sempre com um cartão de identificação dizendo que você tem diabetes,qual insulina utiliza,telefone para contato de uma pessoa próxima a você!
Andar sempre com balas,açúcar sachê, glicosímetro, barrinha de cereal...é chamado de kit sobrevivência para nós DM1!Já me salvou diversas vezes!Quando estou no ônibus ou atrasa algum compromisso e por aí vai!
Caso a pessoa more sozinha aconselho medir a glicemia com mais frequência e ter sempre a mão açúcar daqueles em sachê,balas macia,mel...não aconselho o mel em sachê acho difícil abrir em caso de hipo,sempre deixar coisas fáceis da pessoa abrir para comer,quem teve hipo sabe dessa dificuldade de abrir um simples pote ou rasgar o bendito sachê de mel se torna algo quase impossível!
Essas são algumas dicas,o meu pote de açúcar é aqueles de lanchonete,viro na boca quando a coisa está feia e espero normalizar!

Recomenda-se ter o Glucagon em casa,nunca usei,mas quem já usou diz que ajudou bastante!


Beijos!!!!

Cris Costa


Açúcar sachê(imagem retirada da net)





sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Sensor de glicemia Medtronic

Olá pessoal!Tudo bem com vocês?
Hoje estou aqui para falar sobre o sensor de glicose da Medtronic.
Hoje estou usando o modelo Sof que em breve será substituído pelo Enlite.
Vantagens de usar o sensor:no meu caso são inúmeras,pois com ele me sinto mais segura,como em caso de hipoglicemia pois o sensor apita(o meu apita quando chega em 80)e nos casos de hiperglicemias apita quando chega em 160 e corrijo antes de subir demais!
 Quando acontece uma hipoglicemia ou hiperglicemia sou avisada pelo sensor antes mesmo da glicemia estar baixa  ou alta demais e ter tempo de corrigir!
Esses valores do sensor avisar são pré programados pelo seu endocrinologista e feitos na instalação da bomba e sensor pela educadora em diabetes!
Se os valores mudarem(os meus mudaram o valor do apitar da hiper,na instalação era 180,agora 160)basta ir na programação e mudar!Tudo isso a educadora ensina quando se faz a instalação da bomba e eu mesma fuçando descobri algumas funções,mas se tiver dúvidas basta ligar para a assistência técnica da Medtronic que eles ajudam,mesmo de madrugada!O números deles é(0800 773 9200) 
Para os valores ficarem bem próximos do real,é necessário fazer a calibração,a bomba avisa de 12 em 12 horas,eu calibro de 8 em 8 horas para as glicemias sensor e glicosímetro ficarem bem próximas!
Cada paciente terá um valor,pois cada organismo reage de maneira diferente,pois depende do ritmo de vida,se a pessoa faz atividade física,se é mais sedentário,relação insulina CHO,fator de sensibilidade...enfim seu médico irá avaliar a planilha e ver onde deve mexer na programação da bomba,isso pode mudar sempre!
Eu já deveria estar com basais diferentes,como nos dias em que estou menstruada,as glicemias tendem aficar mais altas ou quando faço caminhada,agora que voltaram as aulas das minhas filhas pois vou buscá-las a pé,minhas glicemias tendem a cair...nisso vou usando basal temporária...
Por isso estou a "caça" de um bom endocrinologista,pois os últimos não mexeram em nada e estou tendo muita hipoglicemia!Como disse o sensor ajuda,mas aquela sensação ruim pós hipo dão uma ressaca ruim,corpo e cabeça ficam doendo quase que dia inteiro!
Desvantagens:eu não achei nenhuma,alguns usuários reclamam do tamanho da agulha(no caso do modelo Sof),para mim não é problema ou o fato de ter mais uma "coisa"ligada ao corpo(mais uma vez no meu caso não incomoda!)
Na verdade eu sinto falta quando estou sem sensor,é como se tivesse faltando algo!Na minha opinião,não vi desvantagens no sensor,só vantagens,vantagem em poder ter qualidade de vida,vantagem em ter tempo de corrigir uma hipoglicemia severa,sem maiores sustos,coisa que já aconteceu comigo diversas vezes,acordar desmaiada depois de uma hipo severa...poder corrigir uma hiperglicemia e evitar as tão temidas patias...o sensor é como se fosse uma babá cuidando da gente!
Bomba e sensor são uma dupla perfeita,um complementa o outro!
Abaixo fotos tiradas da net para vocês verem como é o sensor!Em breve prometo tirar uma foto minha usando o sensor!
Beijos!!!





quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Ano Novo,vida nova!

Olá pessoal!
Saudades de vocês!Meio sem tempo de passar por aqui mas prometo sempre que tiver um tempinho como hoje ir atualizando o blog!
Enfim,ainda continuo a "caça" de um endocrinologista bom que entenda de bomba de insulina,marquei uma em BH vamos ver se com essa dou sorte!
No momento eu que estou sendo minha endocrinologista,mexo na basal temporária na maioria das vezes pois estou tendo muitas hipoglicemias(ninguém merece!)pois minha rotina mudou depois que começaram as aulas das minhas filhas!Sem tempo de fazer as coisas que gosto como assisti um filme ou meus seriados que curto,ler um livro...são tantas coisas que vão ficando para trás,mas enfim vamos dando jeito sem nunca deixar de fazer as coisas que gostamos,que nos deixa felizes!
Estou tendo muitas encomendas de chinelos,fui chamada ,na verdade convocada para trabalhar de monitora de creche em minha cidade(fiz a prova em dezembro passado)terei de fazer alguns exames e separando um tanto de documentos que pedem,é contrato temporário mas por ser meu primeiro emprego estou muito feliz!
Agora estou aguardando a troca de sensor,antes eu usava,na verdade ainda uso o Sof,mas a Medtronic parou de fabricar esse modelo e por esse motivo desde novembro estou sem receber...colocando em risco minha vida e de muitos outros DMs que dependem dos sensores e fitinhas de medição que também estão em falta desde dezembro...difícil,complicado!
Mas espero que e breve essa situação se resolva!Não podemos ficar sem nossos insumos que são essenciais para nossa vida!Até insulina está em falta!
Insulina para nós DM1 é como ar que respiramos,sem ela não podemos viver!
Vou ficando por aqui! E recadinho para vocês:
Minhas filhas mandaram um beijo a todos(é sério viu gente!)kkkkkkkkkk 
Beijos!!!!

sábado, 5 de dezembro de 2015

Momento desabafo

Diabética desde meus 10 anos de idade,numa época que não se tinha acesso a informação e a única salvação era a insulina Nph(graças a ela estou viva)uma dieta super rígida para uma criança no auge da infância,meu controle foi com altos e baixos até outro dia.
Já chorei muito por não poder comer a quantidade de comida que eu queria,eu adorava comer!Chorava por não poder comer doce,por me sentir diferente das outras crianças...eu me sentia deslocada,não tinha outras crianças que pudessem entender o que eu sentia,na verdade acho que sentia pena de mim mesma.
Anos depois já casada e mãe de três filhas(tenho um post sobre as minhas 4 gestações)comecei a descobrir pesquisando aqui na net que existiam novas tecnologias que ajudam e muito no controle da diabetes,mas era uma realidade distante da que eu vivia.
Insulinas mais modernas,contagem de carboidrato,uma coisa que me fez  poder comer doce sem culpa,mesmo que meio desconfiada e com a ajuda da insulina ultra rápida manter a glicemia bonitinha,lógico sem abusar.Era um mundo novo batendo a minha porta e chegando para me ajudar a poder viver normalmente com qualidade de vida.
Mesmo com acesso a isso tudo as crises de hipo voltaram...desmaios constantes,acordar num hospital toda molhada devido ao suor frio, era uma sensação muito ruim,acordava com um zumbido na cabeça,as imagens voltando e a cabeça tentando se organizar,até poder voltar a realidade...eu vi numa dessas crises de hipo,um corredor esbranquiçado como uma névoa e um porta no fundo desse corredor e acordei num salto e voltava a realidade.
A solução foi trocar de endocrinologista.Esse novo endocrino me abriu portas para bomba de insulina,fiz o teste e as hipos cessaram.
Tudo ia as mil maravilhas,dei entrada com o processo da bomba,glicemias controlando,hipo ou hiper dentro da normalidade,até que meu endocrino que era meu anjo da guarda para de atender pelo plano...
Encontrei uma nova endocrinologista,uma fofa,mas médico novo,tudo muda,bomba chegou,estava estabilizando as glicemias com a bomba e para minha trsiteza,a empresa do marido troca de plano de saúde e minha endocrino não atendia esse novo plano...
Começou correria para encontrar novo endocrinologista que entenda de bomba de insulina,começar do zero!Lógico mesmo com bomba,sem um médico me acomapanhando,as glicemias desestabilzaram...
Passei por vários endocrinologistas,mas não senti segurança com nenhum deles.Não estou tendo sorte...








quinta-feira, 15 de outubro de 2015

A bomba de insulina e eu

 Olá pessoal!Tudo bem com vocês?Como prometi,segue o post sobre como consegui minha bomba!
Primeiro,é necessário ter utilizado todas as terapias fornecidas pelo SUS(insulinas NPH  e Regular) e também as insulinas Lantus ou Levemir,não tendo sucesso com esses tratamentos aí sim pode-se dar a entrada com o processo.Depois fiz o teste durante 1 mês com a bomba,fiz apenas com a da Medtronic  pois eles enviam tudo gratuitamente,a da Roche eles cobram o teste,só não sei dizer o valor porque não fiz com eles...aconselho  fazer o teste com as duas e de preferência com o sensor,pois aí vocês poderão escolher a bomba que você melhor adaptar!
Eles enviam tudo,menos a insulina,sensor e fitas para medição,fiz o teste apenas com a bomba sem o sensor e nem preciso dizer que amei neh?kkkkkkkk Glicemias lindas com apenas 1 mês de teste!
Teste feito,meu endocrinologista fez um laudo mostrando todos as vantagens de utilizar a bomba,qualidade de vida,glicemias controladas,ótima adesão a nova terapia,dedicação,fazia de 8 a 10 picadinhas diários para medir a glicemia nos horários estabelecidos pelo meu médico.Isso tudo e muito mais estava em meu relatório.
Com relatório em mãos,tentar descobrir como dar entrada com meu processo e eu comecei da forma mais difícil,tentando pegar um documento com a secretaria de saúde da minha cidade,dizendo se o município fornece ou não a bomba e os insumos mensais (geralmente eles negam),mas conseguir esse documento foi uma luta!Eles acharam que eu iria dar entrada contra a prefeitura,eu ia mesmo kkkkkk,enrolaram o máximo que puderam a ponto de eu chorar,acreditem,não foi fácil,foram meses de espera,já nem lembro quantos...
Abri um Boletim de Ocorrência alegando que a secretaria de saúde da minha cidade estava negando uma informação por escrito que eu tinha direito,saber se eles forneciam ou não a bomba,só assim consegui a bendita negativa!Ufa! 
Depois disso,procurei a defensoria pública,uma advogada excelente,segundo ela,era o primeiro caso de bomba de insulina que ela pegava,imaginem meu medo!Ela me pediu uma lista com tudo que era preciso para dar entrada com o processo,segue alguns que eu lembro:
Xerox de carteira de identidade,CPF,comprovante de residência,a bedita negativa da secretaria de saúde,laudo do meu endocrinologista,se tiver patias relacionadas ao diabetes,laudo médico também(o meu é dos rins)exames comprovando o problema renal,dois exames hemoglobina glicada  e glicemia jejum com intervalo de 3 meses,todas as entradas que dei com hipoglicemia desmaiada no hospital,orçamento da bomba e dos insumos(a Medtronic forneceu esse orçamento),orçamento da insulina(Novorapid) e das fitas,receita em duas vias da bomba e insumos,eles serão necessários na hora que for retirar sua bombinha.
Dei entrada contra o Estado,mas hoje recomendo a vocês dar entrada contra a União,aqui em Minas vive faltando insumo,a história é longa,contarei depois,município nem pensar!Tenho uma conhecida que deu entrada contra o município e recebeu insumos apenas duas vezes!E olha que é mandato judicial! 
Voltando,a resposta depois de dar entrada com o processo foi super rápida!Minha advogada deu um número para eu poder seguir o andamento do processo pela net e o resultado foi o seguinte:"Concedida a antecipação de tutela "quer significa,ganhei minha bomba!!!!
No dia não acreditei!Foi presente de aniversário!Lembro bem do dia!Só felicidade!
Mas para receber a bomba foi outro tormento!!!Meses de espera!Consegui um número da secretária de saúde de Belo Horizonte e a resposta era sempre a mesma!"Está em processo de compra!Está em processo de compra..."
Depois de 6 meses recebi dois telegramas,um avisando da compra das insulinas e outro telegrama avisando da compra da bomba e restante dos insumos!
Precisei pegar meus insumos em outra cidade,com a bomba em mãos,liguei no 0800 que fica na caixa da bomba,onde eles fazem um cadastro e enviam uma educadora em diabetes para fazer a instalação da bomba e do sensor!A educadora demora um pouco,elas costumam vir em nossa casa,eu optei em ir em Belo Horizonte fazer a instalação,pois assim seria mais rápido!
Instalei a bomba e sensor no início de maio desse ano e hoje digo:Estou muito feliz!Pois tenho qualidade de vida que a muito tempo não tinha!Poder dormir sossegada,sem medo de acordar num pronto socorro não tem preço!
Meu marido e minhas filhas agradecem!
Beijos!!!
Cris Costa