Pular para o conteúdo principal

Depressão e diabetes

Olá pessoal!Tudo bem?
Hoje irei falar de um assunto, que queria já poder ter falado a tempos aqui no blog, como forma de alertar e tentar ajudar, pois já passei por isso e não desejo para ninguém:DEPRESSÃO.
Eu nesses anos de diabetes já tive depressão algumas vezes e vou explicar o que eu senti e como consegui reverter.
A depressão começa, mas não sabemos que estamos com depressão, eu achei que estava apenas com desânimo ou que estava ficando doente,mas era um desânimo constante e nada me deixava feliz, sentia uma tristeza profunda que não parecia caber dentro de mim.
A primeira vez, acho que eu tinha uns 16 anos, eu chorava todos os dias, só queria dormir o dia inteiro, sentia muita fome e glicemias ficaram tão alteradas que acabei entrando em cetoacidose diabética, ficando uma semana internada até glicemia normalizar.
Depois que saí do hospital, já não estava mais sentindo aquela tristeza,pois o choque de ter sido internada e o estado que fiquei, me fez querer melhorar,para sair do hospital e ir para casa, mas eu não sabia que estava com depressão, eu mesma concluí isso anos depois.
A segunda vez eu lembro mais ou menos o motivo, terminei o segundo grau,era nova, a vida inteira pela frente, um mundo a ser descoberto, mas não foi assim... não consegui fazer faculdade, pois as faculdades da cidade que eu morava aqui em Minas Gerais eram particulares e minha mãe não teve condições de pagar, outra opção era fazer uma faculdade pública fora da cidade que eu morava,mas não pude fazer faculdade pois teria de morar sozinha ou em repúblicas e eu não tinha autorização para ir...
Tentei arrumar um emprego, mas não sei se por excesso de zelo e preocupação, minha mãe achava que eu não daria conta por causa da diabetes, ela dizia que eu iria passar mal e que o patrão iria ser cruel comigo e nunca me deixou trabalhar fora.
Nessa parte eu digo, o diabetes atrapalhou e muito minha vida, eu como era obediente, obedecia, questionava mas obedecia,  sempre escutei os conselhos da minha mãe, como disse algumas vezes questionava, mas sabia que ela  só queria meu bem por excesso de zelo,amor,preocupação e proteção.
Eu via minha vida passando e eu ali sem expectativa do que fazer da minha vida, me sentindo uma inútil, dependente.
Nisso eu entrei em depressão...lembro que nessa época eu comecei a ter problemas com meus dentes,com 20 anos de idade meus dentes começaram a quebrar e graças ao meu tio lá da Bahia, tio de coração, arrumou meus dentes e graças a ele não perdi todos meus dentes.
Tio se um dia você ler esse post,muito obrigada! Amo você!
Depois tentarei escrever um post só sobre os problemas que tive com meus dentes nesses anos de diabetes e cuidados que devemos ter.
Voltando ao post,essa depressão foi pior que a primeira, eu ficava dormindo horas, não comia direito, não tomava banho, sentia dores horríveis pelo corpo,câimbras terríveis nas pernas e pés, um hálito horrível com odor de acetona, sentia tontura, vomitava muito, dor de barriga,parecia que eu iria morrer...
O pior foi minha mãe não conseguir me internar,não tinha vaga e nem médico na emergência, estavam atendendo, segundo eles, só casos graves(eu era um caso grave, parecia um zumbi de tão pálida e magra) eles olharam para minha cara e disseram que eu poderia voltar caso piorasse(se eu tivesse piorado, não estaria aqui escrevendo esse post, só para deixar registrado) minha mãe voltou comigo num táxi, de tão ruim que eu estava.
Em casa ela tentou me curar,  fez um suco de laranja com beterraba  e fui tomando para ir hidratando, tomava duas vezes por dia, ela também fez um sopinha bem leve e com o passar dos dias fui melhorando.
Acho que ela por conta própria,aumentou a dose da insulina,tomava a Nph,não lembro pois te tão ruim que fiquei, não tinha condições de aplicar sozinha.
Quando melhorei, fui no posto de saúde e consegui um pedido de exame de sangue, jejum e pós almoço, fiquei feliz pois no resultado mostrou que as glicemias normalizaram.
Voltei no posto e marquei uma consulta com o médico clínico de lá, ele me passou na época Metformina,aumentou a dose da nph e as glicemias pareciam ter melhorado.
Logo depois procurei a associação de diabéticos que tem na cidade que eu morava(Barbacena)e contei o que tinha acontecido,me encaixaram com a médica endocrinologista de lá e fui consultando na associação e no posto de saúde,mas era aquele tratamento básico, insulina, metformina, dieta, exercício, exames de 3 em 3 meses. Eu achava que estava fazendo tudo certinho, eu seguia o que me era recomendado, mas hoje sabendo do o sobe e desce que ficam as glicemias  durante o dia, não sei dizer como era meu controle na real.
Nesse meio tempo conheci meu marido e vivi feliz para sempre, mas até engravidar, perdi meu primeiro filho com 8 meses de gravidez, era um menino lindo!Depressão não me pegou pois logo engravidei de novo e ajudou a superar,superei mas não esqueci meu filho lindo, fofo, cheiroso,gorducho(suspiros)...filha nasceu e me dediquei a ser a melhor mãe do mundo para ela.
Engravidei de novo, pela terceira vez e no pós parto descobri que estava com depressão pós parto,ela nasceu bem, quando saí do hospital, acho que a ficha caiu, eu me vi em casa com dois bebês e comecei a sentir um medo tão grande,de perder elas,que algo ruim poderia acontecer a elas, que eu não iria dar conta de proteger as duas, eu chorava todas as tardes quando elas dormiam, olhava para elas, beijava, chorava, tão pequenos, sentia que não merecia ser mãe de dois bebês tão lindas e indefesas, sei lá, coisa estranha de sentir,mas eu sentia, mas isso passou,foram 3 meses, mas foi muito ruim sentir isso.
Logo depois engravidei da minha terceira filha,quarta gravidez seguida e achei que eu iria sentir aquele sentimento ruim de novo quando ela nascesse. Mas não senti. Saí do hospital e voltei para casa mais forte, com três bebês foi só alegria. Vai entender né? Com duas deu depressão, medo, com três me sentia a super mãe!kkkkkkkk Mas eu sei que sou uma super mãe, disso me orgulho. Mudamos de casa, vida melhorou, marido empregou fixo, acho que isso ajudou a me fortalecer.
Com as meninas já maiorzinhas, descobri estar com comprometimento renal, o exame deu perda significativa da função renal e isso me desesperou e já imaginei:Pronto,agora me lasquei!Diabetes me pegou!
Já imaginei entrar em hemodialise e daí para pior.Chorava, achava que não teria mais tempo de fazer tudo que eu sonhei a vida inteira, imaginei não poder mais cuidar das minhas filhas,imaginei tudo de ruim possível.Procurei um nefrologista que me acalmou dizendo que era só cortar alguns alimentos da minha dieta,foram vários alimentos, me passou dois remédios que tomo até hoje e fazer exercícios físico, pois ajudaria a função renal e que viveria bem se seguisse todas essas recomendações.Já se foram quase 5 anos,de diagnóstico e estou bem, função renal estabilizada e seguindo todas as recomendações médicas para continuar bem.
Agora descobri que estou com um nódulo na tireoide suspeito de malignidade e terei de operar...do nada a médica descobre um nódulo,que de benigno vira suspeito,isso está me deixando bem preocupada e para piorar a famosa depressão batendo na minha porta!
Vontade de dormir,dormir muito, falta de apetite, me sentido feia, sem graça, sem vontade de fazer nada, sem ânimo de fazer nada.
Eu fiz dois posts aqui no blog explicando sobre o nódulo,segue o link: http://cristianediabeticaemae.blogspot.com.br/2016/09/paafpuncao-aspirativa-por-agulha-fina.html
Eu fui no médico especialista em cabeça e pescoço na semana passada, levei os exames e ele me explicou o seguinte: meu nódulo é suspeito de malignidade, suspeito significa que pode ser ou não, mas no futuro pode desenvolver para um nódulo maligno, se tornar um câncer.Para evitar que isso aconteça, ele sugeriu operar o quanto antes.
Já marcamos a data, só aguardando o plano de saúde aprovar.
O que está me preocupando é que terei de ficar internada lá em Belo Horizonte por 4 dias, a anestesia será total, poderei sentir dor ao engolir, dor que segundo pesquisei é como garganta inflamada só que bem mais forte, rouquidão que pode ser temporária ou para sempre, precisarei tomar reposição de cálcio, não poderei tomar anti inflamatório devido ao problema renal, podendo inflamar o local da cirurgia, medo de saber após a biopsia ser um câncer e não apenas um nódulo suspeito...enfim são vários medos que rodam minha cabeça e que está me deixando muito preocupada e deprimida.
Estou tentando ser otimista, mas não está sendo fácil!
Fico aqui na net, lendo sobre o tema, tentando fazer minhas artes, escrevendo para vocês aqui no blog, fazer essas coisas me ajudam a não mergulhar nesse mundo obscuro chamado depressão.
Sobre as glicemias, as minhas estão uma montanha russa, não estou cuidando da diabetes como deveria, comendo pouco,sem fazer nenhuma atividade física e para piorar estou sem fitas suficientes para poder medir,estou sem sensor de glicemia e isso está atrapalhando muito a manter as glicemias controladas...
Espero assim que operar, poder voltar com notícias boas.A cirurgia será no inicio de novembro.
Torçam por mim!Até o próximo post!
Beijo a todos!
Cris Costa




Comentários

  1. Cris, como mãe eu entendo o que você está sentindo quando meus filhos eram pequenos eu tinha muito medo de morrer e deixa-los.
    Mais lendo um pouco da sua história de vida, sei que você vai tirar de letra este tratamento, não se aflija você é uma guerreira menina!tenha fé em deus, ele te ama e sempre esteve contigo não é agora que vai te deixar só!me responda por favor como você está! amei a receita do sorvete estou fazendo e sei que vai ficar ótimo! hoje foi a primeira vez que entrei no seu blog muita obrigada pelas dicas, estarei seguindo e orando por você de agora em diante! beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elenita!Obrigada pelas palavras!Eu estou bem,operei no início do mês,tirei um nódulo suspeito de malignidade da minha tireoide,isso era uma coisa que estava me deixando muito preocupada...mas hoje estou curada segundo o médico.
      Faça o sorvete e uma dica,coloque uma colher de café cheia de emulsificante quando for bater,fazendo isso deixará o sorvete mais fofo e aumentará bastante de volume,eu divido a receita em duas partes pois minha batedeira é pequena e rende dois potes de sorvete daqueles de 2 litros!Depois me conte como ficou!
      Obrigada pela visita!
      Beijos!!!

      Excluir
  2. Eu já passei por isso, na vdd até sinto vestígios qdo passo por alguma situação de pressão.
    Depressão não é fácil.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Receita caseira de sorvete diet

Oi pessoal!
Eu faço contagem de carboidratos mas sempre que posso eu mesma faço minhas receitinhas em casa na versão diet.
Procurando aqui na net achei essa receita de sorvete,primeiro fiz na versão original,ficou uma delícia todos aqui em casa aprovaram,depois fiz na versão diet,substituí o açúcar por adoçante em pó Tal & Qual.
O leite condensado eu mesma fiz na versão diet.
Segue a receita do leite condensado diet e depois do sorvete!
Dicas:A receita é de sorvete de morango,mas já fiz de chocolate, basta substituir por achocolatado diet 2 colheres de sopa,conheço o da marca Gold,para sabor creme basta adicionar 1 colher de chá de essência de baunilha e por aí vai!









Receita do leite condensado diet:Ingredientes:
1 xícara de chá(200ml) de leite em pó desnatado;¼ de xícara de chá de água fervente;½ xícara de chá de adoçante em pó;1 colher de sopa de margarina light.Modo de preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador até formar uma pasta homogênea;
Após esfriar o leite condensado di…

Sintomas de hipoglicemia-Convulsão

Já tive várias crises de hipo,com desmaio,convulsão,espasmos,gritos,choro,o corpo paralisar,dormir em casa e acordar no pronto socorro toda furada sem lembrar de nada do que tinha acontecido,mas uma vez em especial assustou meu marido,ele achou que eu iria morrer,isso deve ter acontecido há mais de 3 anos,mas vou falar como foi.
Eu lembro que tinha andado muito no dia,estava tendo festa de Santo Antonio no Centro daqui de Ouro Branco,na época morava num bairro mais ou menos próximo,caminhada de meia hora,para ir e mais meia hora para voltar,"queimou" bastante glicose com essa caminhada,na festa comemos cachorro quente e chegando em casa,lembro que não tive o cuidado de comer alguma coisa antes de dormir e também não tinha o costume de medir a glicemia.
De madrugada,como de costume,meu marido passou a mão em minha barriga e viu que eu estava suando frio,correu até a cozinha e tentou me dar para beber leite com açúcar mas não consegui beber,ele ligou para minha sogra para me le…

Receita de bolo de caneca diet

Procurando aqui na net uma receita de bolo diet fácil achei essa aqui no blog Diabetes & Deleites ,bolo de caneca diet,achei super fácil e rápido de fazer,para dar certo é só seguir a receita a risca.

Bolo de caneca diet:

Ingredientes:

Bolo:

1 ovo4 colheres de sopa leite desnatado3 colheres de sopa óleo2 colheres de sopa chocolate em pó diet3 colheres de sopa adoçante em pó para forno e fogão4 colheres de sopa farinha de trigo com fermento1 colher de café de fermento em pó
Calda:
2 colheres de leite desnatado1 colher de chá de manteiga1 colher de adoçante em pó3 colheres de sopa de chocolate em pó diet
Preparo:

Bolo:

Coloque em uma caneca o ovo e bata com um garfo, até ficar homogêneo. Junte o leite, o chocolate, o óleo, e o adoçante e bata mais, até ficar homogeneo. Acrescente a farinha com o fermento e mexa delicadamente para incorporar.Leve por 2 minutos e 30 segundos no microondas na potencia máxima.Se não assar coloque mais 30 segundos, depende da potência do microondas.Pode s…